Drive Assist

O Caminho das Multas

1. O policial lavra o auto de infração na via pública ou o motorista é flagrado pelo radar eletrônico.

2. O auto é enviado para a unidade operacional do órgão atuante.

3. A unidade encaminha o auto para o SAIT ( Setor de Automação de Infrações de trânsito.

4. O documento é enviado à distribuidora de multas, que as entrega ao usuaário.

5. O Usuário recebe a notificação e tem 15 dias ( em alguns casos 20 dias) para entrar com a Defesa Prévia, e ou com a troca de real infrator ( se desejar passar a pontuação para outra pessoa)

6. Se ele não entrar com a defesa prévia,  a infração entra no sistema como penalidade.

7. Em caso de defesa prévia, se o recurso for deferido o auto de infção é arquivado e, se for indeferido, vira penalidade.

8. A penalidade é enviada à distribuidora de multas e encaminhada ao infrator para sua ciência.

9. As JARIS( Junta Administrativa de Recurso de Infração) analisam o recurso. 

 10. se for deferido, o processo é encerrado e. se for indeferido, a decisão é publicada em Diário Oficial e o motorista poderá entrar com recurso em 2ª instância no CETRAN (conselho Nacional de Trânsito).

11. O CETRAN então, analisa e julga o recurso.

12. Se deferido o cidadão está livre da multa.

Fonte: Assessoria de comunicação do DETRAN-RJ